quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

ÓLEO DE CARTAMO

O Óleo de Cártamo é um antioxidante natural que possui propriedades que auxiliam no controle da obesidade. Extraído da semente da planta, o óleo possui altos teores dos ácidos linoléico e oléico, conhecidos popularmente por aliviar dor em pacientes que sofrem com inflamações crônicas no intestino.
Além disso, contém substâncias que obrigam o organismo a usar a gordura acumulada, contribuindo para uma maior eliminação de gordura. Isso acontece porque seus nutrientes conseguem inibir a ação de uma enzima específica (LPL- Lípase Lipoproteica), que tem como função transferir a gordura presente na corrente sanguínea para o interior das células adiposas (responsáveis por armazenar a gordura corporal e que compõem o tecido adiposo do corpo humano). Quanto menor e menos intensa a atividade desta enzima, menor a quantidade de gordura armazenada dentro das células adiposas e, como consequência, a pessoa engorda. Como os nutrientes do óleo de Cártamo tem a capacidade de bloquear da ação da LPL, o organismo é obrigado a utilizar o estoque de gordura já existente como fonte de energia, gerando a chamada lipólise, que é a queima de gordura.

Inúmeros artigos científicos publicados periodicamente apresentam os diversos benefícios atribuídos ao Carthamus tinctorius. Seguem abaixo alguns dos resultados obtidos com a utilização de Óleo de Cártamo:
  • Aumento da atividade da lipoproteína lipase, resultando em elevação da taxa de queima de gordura.
  • Redução dos níveis séricos de triglicerídeos e colesterol LDL sem efeitos adversos.
  • Elevação da resistência no desenvolvimento de aterosclerose.
  • Desempenha potente ação antioxidante.
  • Estimula à circulação sanguínea.
  • Função inibidora de atividade tumoral.
  • Beneficia a integridade da mucosa intestinal.
  • Melhora a resposta imunológica do organismo.
  • Reduz a estimulação da insulina e aumenta a oxidação de gorduras livres.
  • Aumento do catabolismo de ácidos graxos e diminuição da regulação dos estoques de gorduras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário