domingo, 30 de setembro de 2012

KIT UNILIFE - PROMOÇÃO

Óleo de Coco (cocos nucifera L.) - é rico em TCM (Triglicerídeos de Cadeia Média), uma gordura de fácil absorção que produz energia rapidamente. Tem ainda um efeito termogênico (acelera a queima de gordura) e é um poderoso oxidante. O Óleo de Coco é também rico em potássio, fósforo e em ácido láurico, um tipo de gordura de ação antibacteriana, antifúngica, antiviral e antiprotozoária.

Óleo de Cártamo (carthamus tinctorius L.) - o cártamo é uma planta com altos teores de óleos em suas sementes (cerca de 40%). Antioxidante natural possui propriedades que aceleram metabolismo das gorduras, auxiliando, no controle da obesidade. O cártamo também reduz gordura localizada e auxilia emagrecimento e no controle do colesterol. Mais de duas décadas de estudos mostraram que o CLA auxilia na redução de gordura corporal de maneira muito significativa. Pesquisas recentes tem demonstrado também sua capacidade de manutenção e aumento de tecido muscular, o que é importantíssimo para manter um metabolismo acelerado. Além disso, seus efeitos antioxidantes também são muito conhecidos. O uso do CLA tem produzido aumento na massa corporal magra, diminuição do acúmulo de gorduras e tem papel importante no crescimento muscular.

Colágeno - é uma proteína produzida pelo nosso organismo que ao passar do tempo diminui gradativamente a produção. Geralmente a partir dos 25, aos 50 anos produzimos somente 35% do colágeno que precisamos. O colágeno hidrolisado é absorvido mais facilmente pelo organismo e indicado para tratar e combater a flacidez do rosto e corpo. O colágeno também atua no fortalecimento das cartilagens, manutenção de massa magra e aumenta a saciedade.

ÓLEOS QUE EMAGRECEM

Está comprovado: os óleos funcionais, fonte de gordura do bem, eles são grandes aliados à saúde. Ricos em antioxidantes ajudam a fortalecer o sistema cardiovascular, imunológico e, claro, dão aquela força na perda de peso Os óleos vegetais funcionais são compostos por ácidos graxos essenciais (AGEs) como os ômega 3, 6 e 9, que não podem ser fabricados pelo organismo, sendo necessário sua obtenção por meio da alimentação. É bom considerar que qualquer óleo ou gordura têm a mesma quantidade de calorias, ou seja, 9 por grama. Mas o que vai diferenciar os seus benefícios são as propriedades, que no caso dos óleos vegetais, que não têm colesterol, são monoinsaturados, seguros para o coração e se usados moderadamente melhoram saciedade, levando ao emagrecimento.
 
Outro fator nutricional importante a ser lembrado é o equilíbrio dos ômegas no nosso organismo. Quem consome muito mais alimentos com ômega 6 e nada de ômega 3 tem mais chance de desenvolver gordura abdominal e inflamações. O equilíbrio ao se introduzir ômega 3 na dieta é que leva à perda abdominal e melhora inflamações subclínicas. Confira alguns exemplos:
 
1. Óleo de Linhaça
Rico em ácidos graxos que estimulam a saciedade, o óleo da semente de linhaça auxilia na redução do colesterol ruim, o LDL. Ele diminui o colesterol total e o mau colesterol, protege de doenças cardiovasculares e doenças cancerígenas na mama e próstata. Outro benefício do consumo deste óleo é a prevenção dos sintomas da menopausa.

2. Óleo de Coco
O óleo de coco é antioxidante, retarda o envelhecimento, previne doenças como o câncer e reduz as taxas de colesterol sanguíneo. Ele promove também saciedade ao corpo e sua gordura é rapidamente digerida, absorvida e transportada para o fígado, onde é transformada em energia, aumentando gasto energético. Seus efeitos também são sentidos no sistema imunológico do corpo, já que cerca de 50% da gordura do coco é composta por ácido láurico (ácido graxo), de ação antibacteriana, antifúngica, antiviral e antiprotozoária.

Além da ingestão, esse óleo também pode ser utilizado com finalidades cosméticas como hidratante, melhorando a elasticidade e garantindo uma aparência mais jovem e sadia à pele. É ideal para a prevenção de estrias que podem ocorrer durante a gestação.

3. Óleo de Cártamo
O óleo de cártamo proporciona aumento de massa magra, redução da aterosclerose, potencialização da mineralização óssea, fortalecimento da imunidade e diminuição das concentrações de LDL ("mau colesterol") no sangue. Antioxidante natural possui propriedades que podem acelerar o metabolismo das gorduras, auxiliando assim no controle da obesidade.
 
4. Óleo de Gergelim
O óleo de gergelim é fonte de ácidos graxos insaturados, oléico ou ômega 9, linoléico ou ômega 6 e alfa-linolênico. Entre os constituintes menores do óleo de gergelim, encontram-se a sesamina, a sesamolina e o sesamol, que possuem importante ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce. Por possuir todos os tocoferóis (alfa, beta, gama e delta) em sua composição natural, é antioxidante natural e protege as células contra a ação dos radicais livres. Outra vantagem é que ele possui níveis elevados de vitamina E que alivia os sintomas da TPM.
 
5. Óleo de Semente de Abóbora
O óleo de semente de abóbora possui propriedades antioxidantes por ser abundante em vitamina E, alfa-tocoferol e gama-tocoferol. É também fonte de Vitamina A e complexo B, minerais como cálcio, ferro, potássio, fósforo e selênio, além de ácidos graxos ômega 6. Carotenóides tais como alfacaroteno e betacaroteno que são poderosos antioxidantes. Ele pode prevenir câncer de próstata, inibir a inflamação ou o crescimento do tecido prostático e é utilizado pela medicina popular também como diurético e vermífugo.
 
6. Óleo de Amêndoa
Rico em ácido oléico ou ômega 9, ácido linoléico ou ômega 6, ácido palmítico, ferro, cálcio e fósforo é a garantia de um excelente funcionamento do organismo. O óleo de amêndoas é muito utilizado no preparo de licores e produtos de confeitaria e receitas culinárias, bem como em saladas e refogados. Seu uso cosmético amacia e tonifica a pele, alivia coceira e possui propriedades rejuvenescedoras, regeneradoras, hidratantes e nutritivas. Existem dois tipos de Amêndoa: a doce e a amarga. Apenas a doce é indicada como alimento, pois a amarga contém ácido cianídrico, que é uma substância que pode causar intoxicação.
 
7. Óleo de Girassol
É um óleo de alto valor nutritivo e se difere dos outros óleos vegetais por seu teor de ácidos graxos insaturados (oléico, linolênico e principalmente o linoléico), que ajudam a eliminar o excesso de colesterol do organismo. Esta característica garante ao óleo de girassol propriedade reguladora em doenças cardíacas. Ele também tem ação emoliente e auxilia na cicatrização.
 
8. Óleo de Macadâmia
É o único óleo vegetal que contém grande quantidade de ácido palmitoléico, um ácido graxo monoinsaturado. Em sua composição é possível encontrar ômega 9 e ômega 7, que reduzem os efeitos do envelhecimento precoce. O ácido palmitoléico (ômega 7) pode ser encontrado na secreção sebácea natural da pele, principalmente nos bebês, crianças e adolescentes, mas à medida que ocorre o envelhecimento, a quantidade desse ácido graxo na pele diminui.
 
Os óleos funcionais só têm um resultado efetivo se incluído a  prática de exercício físico regularmente e de uma alimentação equilibrada. A conjugação destes três fatores é o segredo para conseguir perder peso de uma forma saudável, não colocando a saúde em risco. Apenas com a utilização dos óleos o resultado não será tão eficaz, ficando assim o processo incompleto.

Sugestão de Consumo
Recomenda-se a ingestão de apenas duas colheres de sopa ao dia de óleo funcional. Os óleos podem ser utilizados puro, em saladas, peixes, bolos, etc. Usados na medida correta, esses produtos auxiliam não apenas no emagrecimento, mas também na melhoria da qualidade de vida.

sábado, 29 de setembro de 2012

TORTA DE AMARANTO, ABOBRINHA E ÓLEO DE COCO

Ingredientes
Massa
1 ovo 
1 xícara (chá) de farinha de arroz
1 xícara (chá) de amaranto em flocos
1 colher (sopa) de semente de linhaça
2 colheres (sopa) de óleo de coco
3 colheres (sopa) de água
sal marinho a gosto
 
Recheio
1 colher (sopa) de óleo de coco
1 colher (sopa) de cebola picada
1 dente de alho amassado
1 xícaras (chá) de abobrinha cozida em cubos
1 xícara (chá) de brócolis cozido
1 xícara (chá) de cenoura cozida em cubos
sal marinho e pimenta do reino a gosto
 
Modo de Fazer
Massa: Em uma tigela, misture todos os ingredientes até obter uma massa  lisa e homogênea. Coloque a massa em um recipiente de vidro coberto e leve a geladeira por cerca de 15 minutos.
Recheio: Em uma panela, aqueça o óleo de coco e refogue a cebola e o alho, acrescente os demais ingredientes e tempere com sal e pimenta. Deixe esfriar.

Em uma forma, abra parte da massa para cobrir o fundo e as laterais. Acrescente o recheio frio e cubra com o restante da massa. Leve ao forno pré-aquecido 180°C por cerca de 30 minutos ou até dourar.

MOLHO CREMOSO DE LINHAÇA

Ingredientes
150ml de azeite de oliva extra virgem
100ml de óleo de linhaça dourada
3 colheres (sopa) de farinha de linhaça dourada
suco de ½  limão
1 colher (sopa) de mostarda
alho, cebolinha, salsa, tomilho a gosto


Modo de Fazer
Misture o azeite de oliva extra virgem com o óleo de linhaça e reserve.
Hidrate a farinha de linhaça com 9 colheres (sopa) de água morna por 30 minutos. Bata levemente no liquidificador a farinha de linhaça hidratada, o suco de limão, a mostarda, o alho e as ervas. Acrescente aos poucos a mistura de azeite de oliva e óleo de linhaça até obter um molho cremoso e espesso. Use como alternativa à maionese em sanduíches e saladas.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

AMENDOIM: MAIS QUE SABOR, SAÚDE

O amendoim é uma semente oleaginosa de uma planta da família Fabaceae, a Arachis hypogaea L.. O amendoim é uma planta originária da América do Sul: Brasil e países fronteiriços como Paraguai, Bolívia e norte da Argentina. A difusão do amendoim se deu pelos indígenas ao migrarem para as diversas regiões da América Latina, América Central e México. No século XVIII chegou na Europa. No século XIX difundiu-se do Brasil para a África e do Peru para as Filipinas, China, Japão e Índia.
 
Componentes e Seus Benefícios
 
Ácido fólico: essencial para a formação correta do sistema nervoso do feto.

Ácido graxo monoinsaturado: conhecido como gordura do bem, contribui para diminuir a oxidação, aumentar a captação do colesterol ruim (LDL) pelo fígado e elevar as taxas do colesterol bom (HDL). LDL em excesso provoca aumento da deposição de placas de gordura nas artérias, impedindo o fluxo sanguíneo. Já o HDL tem a função de transportar o colesterol dos tecidos para o fígado. Esse processo é fundamental para evitar doenças cardiovasculares, como a aterosclerose (entupimento das artérias). esmo com alto valor calórico, o amendoim não contém colesterol por ser de origem vegetal.

Cálcio: fortalece a estrutura óssea e previne osteoporose. Deve ser sempre consumido em conjunto com o magnésio.

Ferro: fundamental na dieta das gestantes, pois ajuda no crescimento do feto e na formação do sistema nervoso do bebê, além de reduzir infecções comuns na gravidez. Também é extremamente importante ao longo da vida toda: é parte das células vermelhas e sua carência é diagnosticada como anemia.

Fibra alimentar: proporciona saciedade e ajuda no emagrecimento.

Fósforo e potássio: são aliados dos adeptos de atividade física: ajudam a afastar a fadiga e dar pique. O fósforo auxilia na formação dos ossos e é fundamental na constituição do rim. O potássio melhora a contração muscular.

Gordura: é fonte concentrada de energia. Serve de transporte e absorção das vitaminas lipossolúveis (insolúveis em água). Além disso, é precursora de diversos hormônios e protege as membranas celulares.

Gordura monoinsaturada: contribui para a eliminação de peso. Mantém o nível de açúcar no sangue estável e ativa o metabolismo da queima de gordura. Além disso, converte os estoques de gordura corporal em energia.

Magnésio: importante para circulação, fortalecimento dos músculos e cicatrizações. Essencial para o sistema nervoso. Ajuda a manter o estresse longe.

Ômega 3: reduz moderadamente os níveis de triglicérides no sangue e a pressão arterial. Igual ao Omega-6, previne o envelhecimento por funcionar como renovador celular.

Ômega 6: r
enovador celular, previne o envelhecimento precoce.

Selênio: eficaz na redução do estresse celular, físico e emocional.

Vitamina E: nutriente famoso pela ação antioxidante, ou seja, combate ao excesso de radicais livres e prevenção de tumores. Aumenta a resistência dos músculos ao reduzir dores, e preserva o sistema imunológico.

Vitaminas do complexo B: essenciais ao sistema nervoso. Auxiliam na digestão e afastam o mau-humor por ajudar na formação de neurotransmissores como a serotonina – sinônimo de bem-estar.
 
Sugestão de Consumo
Cuidado, o amendoim é altamente, cada 100g contém 600kcal, sendo assim recomenda-se o consumo máximo de 30 e 40 gramas ao dia, o equivalente à palma da mão cheia, de preferência no lanche da tarde. Pode ser consumido cru ou torrado, puro ou em vitaminas, paçoca, bolos, sorvete, biscoitos, etc.

GELADO DE AMENDOIM

Ingredientes
2  latas de leite condensado
2 colheres (sopa) de margarina
1 xícara (chá) de leite
2 xícaras (chá) de amendoim torrado sem pele
2 xícaras (chá) de creme de leite fresco
2 claras batidas em neve

Modo de Fazer
Em uma panela, coloque o leite condensado, a margarina, o leite e o amendoim triturado e leve ao fogo brando mexendo sempre até começar a desgrudar do fundo da panela. Deixe esfriar e misture o creme de leite batido em ponto de chantilly. Incorpore as claras batidas em neve. Distribua em taças individuais ou em um refratário. Leve para gelar.

TORTA DE PASTA DE AMENDOIM

Ingredientes
500g  de biscoitos tipo Maizena
2 gemas
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de pasta de amendoim
1 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de margarina
2 copos de leite
1 colher (sopa) de açúcar
3 xícaras (chá) de chantilly
6 pés de moleque triturado


Modo de Fazer
Bata a margarina, o açúcar e as gemas até ficarem cremosos. Adicione a pasta de amendoim e o creme de leite. Umedeça os biscoitos no leite com açúcar. Em  um recipiente retangular  arrume camadas de biscoitos umedecidos e creme. Termine com uma camada de chantilly. Polvilhe com pé de moleque triturado. Conserve na geladeira até a hora de servir.

Fonte: Comida e Receitas

NOZ MACADÂMIA A RAINHA DAS NOZES

A noz macadâmia, além do seu sabor e textura incomparáveis é rica em proteínas, minerais como: potássio, fósforo, magnésio, cálcio, vitaminas B1, B2 e PP, além de óleos insaturados e pode ser considerada como um alimento funcional, pois seus componentes fisiologicamente ativos promovem benefícios maiores que seus nutrientes básicos. Uma dieta alimentar contendo macadâmia promove boa saúde, longevidade e redução de doenças degenerativas.

Pesquisas desenvolvidas pela University of Newcastle, demonstraram uma melhora significativa nos marcadores para estresse oxidativo, reduzindo a tendência à formação de coágulos e inflamação. Estudos conduzidos separadamente na Austrália e no Hawai, demonstraram uma redução significativa nos níveis de colesterol LDL (colesterol ruim) e de triglicerídeos totais.

A noz macadâmia apresenta em sua composição, um grupo de substâncias químicas complexas e inter-relacionadas, denominadas fitoquímicos, que têm função importante no metabolismo e que podem modificar fatores de risco para um enorme número de doenças. A principal classe de fitoquímicos presentes na macadâmia são os antioxidantes (caçadores de radicais livres e que podem minimizar a ocorrência de doenças degenerativas, doenças cardiovasculares entre outras).

A macadâmia pode ser consumida in natura ou tostada com ou sem sal e possui características culinárias que permitem a sua utilização como “snacks”, em bolos, tortas, sorvetes, combinada com chocolate, bombons, “cookies”, molhos, cremes, e em diversos pratos sofisticados elaborados com carnes, aves e peixes.

BOLO DE MACADÂMIA, LIMÃO E COCO

Ingredientes
Bolo
150g de macadâmias sem sal
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
¼ colher (chá) de fermento em pó
4 ovos, claras e gemas separadas
½ xícara + 2 colheres (sopa) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
raspas da casca de 2 limões tahiti pequenos
1/3  xícara de coco em flocos adoçados
1 pitada de sal


Cobertura
¾ xícara de açúcar de confeiteiro, peneirado
raspas da casca de 1 limão tahiti
1 ½ colheres (sopa) de suco de limão tahiti

Modo de Fazer
Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm, forre o fundo com papel manteiga e unte o papel também.
Coloque as macadâmias, a farinha e o fermento no processador e processe até moer as macadâmias. Na tigela grande da batedeira bata as gemas, o açúcar e a baunilha até obter um creme claro e fofo. Com o auxílio de uma espátula de silicone, misture às gemas as raspas de limão, o coco e em seguida a mistura do processador. Reserve.
Coloque as claras e o sal em uma tigela média bem seca e bata em ponto de neve, até obter picos firmes. Misture as claras à massa levemente, mexendo de baixo para cima com a espátula de silicone. Transfira a massa para a forma preparada e asse por 30-35 minutos ou até que cresça e doure e o bolo se afaste das laterais da forma (faça o teste do palito).
Retire do forno e deixe esfriar na forma, por 15-20 minutos. Desenforme o bolo remova o papel manteiga e inverta-o e deixe esfriar completamente.
Prepare a cobertura: em uma tigela, misture o açúcar, as raspas e o suco de limão até obter uma consistência boa para espalhar (adicione mais suco se necessário). Cubra o bolo com a mistura e sirva.

FUDGE DE CHOCOLATE E NOZ MACADÂMIA

Ingredientes
1 lata de leite condensado
500g de cobertura de chocolate ao leite picada
¼ de xícara de pasta de amendoim
1½ xícara de noz macadâmia picada


Modo de Fazer

Coloque o leite condensado e o chocolate picado numa panela e leve ao fogo baixo mexendo até o derretimento total dos pedaços de chocolate. Acrescente a pasta de amendoim e as macadâmias. Derrame o creme numa forma untada ou coberta com papel manteiga de 28cm x 19cm. Leve ao refrigerador até o endurecimento do fudge. Após, corte em quadrados. Rendimento: 30 pedaços
 

terça-feira, 25 de setembro de 2012

TRIGO SARRACENO

As aparências enganam também no mundo da culinária: apesar do nome e do aspecto de suas sementes, o trigo sarraceno não guarda parentesco algum com o trigo ou com outros cereais. Da mesma família do ruibarbo e da bardana, essa planta rústica é cultivada há tempos como substituta do arroz e do trigo verdadeiro.

Nativo da Ásia, o trigo mouro ou mourisco, como também é conhecido, foi por séculos alimento para os japoneses que moram em regiões montanhosas do país. Hoje, a Rússia é o maior produtor e consumidor. Seu uso na culinária internacional é amplo, tanto na forma de grãos descascados como em flocos.

O trigo sarraceno possui vários nutrientes, é uma boa fonte de ferro e magnesio, é rico em amido, proteinas, aminoácidos e fibras. Uma porção de 1/2 xicara de trigo sarraceno contém cerca de 90 calorias, 3g de proteinas e 51mg de magnesio, um mineral necessario ao organismo para a produção de energia. Tambem contribui com 0,8mg de ferro e um pouco de folato.

Benefícios do Trigo Sarraceno

1. Ajuda a diminuir os níveis de colesterol ruim (LDL) e aumentar o bom (HDL);
2. Rico em flavonóides, aumenta a ação da vitamina C agindo como poderoso antioxidante, protegendo o organismo contra danos causados pelos radicais livres, como por exemplo, doenças cardiovasculares;
3. Rico em magnésio, mineral que ajuda a baixar a pressão sanguínea, sendo assim, contribui para um melhor fluxo sanguíneo o que favorece o transito dos nutrientes pelo organismo;
4. Controle de açúcar no sangue, por ser alimento integral, como toda fibra integral ajuda a não acumular glicose no sangue e saciar a fome;
5. Para quem possui a doença celíaca, esse trigo não contém glúten, sendo assim é perfeito para quem tem alergia a glúten e o melhor de tudo, é que é rico em fibras;
6. Alívio sintomas  da menopausa (ondas de calor)

O trigo sarraceno pode ser encontrado em grão ou flocos. O grão do trigo sarraceno pode ser cosumido da mesma forma que o arroz ou puro, em saladas. Em flocos pode ser utilizado em bolos, tortas, biscoitos, pães, kibe, etc.

QUIBE ASSADO COM TRIGO SARRACENO

Ingredientes
1kg de carne moída
250 g de trigo sarraceno
2 cebolas médias raladas
4 dentes de alho grandes
4 ramos de hortelã picadinho
1 colher (sopa) de sa1 colher (sopa) de noz moscada
1 colher (café) de pimenta do reino
150 ml de azeite de oliva
200 g de queijo mussarela ralado (opcional)
100 g de presunto cozido ralado (opcional)

Modo de Fazer
Deixe o trigo de molho12h em água suficiente para cobrir. Lave em água corrente. Misture bem a carne com os temperos e 100ml de azeite até formar uma massa homogênea.. Numa forma, coloque uma camada da massa, de queijo/presunto/queijo e o restante da massa. Regue com o azeite e asse em forno moderado por 30 minutos. Sirva quente ou frio.
Dica: Pode ser congelado. Descongele naturalmente ou no forno.

TABULE DE TRIGO SARRACENO E QUINUA

Ingredientes
1 xícara de quinua crua
½ xícara de trigo sarraceno crú
3 tomates sem sementes cortados em cubinhos
1 pepino sem sementes cortado em cubinhos
1 cebola cortada em cubinhos
suco de 1 limão grande

cheiro verde, folhas de manjericão ou hortelã gosto
sal, azeite e pimenta síria a gosto


Modo de Fazer
Cozinhe a quinua em água suficiente, uns dois dedos acima dos grãos. Separadamente cozinhe o trigo sarraceno, os dois levam mais ou menos 20 minutos (a água do trigo vai ficando grossa, com uma goma). Escorra os grãos e reserve. Misture o tomate, o pepino, a cebola com os grãos e tempere com o limão, sal, pimenta, azeite e acrescente o cheiro verde e as folhas de manjericão ou hortelã. Leve a geladeira por uns 20 minutos e sirva a seguir.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

PRODUTOS DIET, LIGHT E ZERO - DIFERENÇA

Poucas pessoas escolhem o produto certo na hora de optar por um alimento diet, light ou zero. Por isso, saiba como fazer a escolha certa de acordo com o que você procura em sua dieta
 
A confusão que muita gente faz entre os alimentos diet, light e zero é muito comum, mas existem diferenças fundamentais que devem ser observadas antes de se comprar um produto com uma dessas palavras na embalagem.

Os alimentos considerados diet são aqueles em que um dos componentes nutricionais existentes no produto original foi retirado, ou seja, o produto diet pode ter 0% de açúcar, mas continuar tendo o mesmo número de quilocalorias que o tradicional. É por isso que ele não é o ideal para quem quer perder peso, pois é comum ver produtos desse tipo que engordam mais que os tradicionais. Eles são indicados para aquelas pessoas com restrições alimentares a algumas substâncias como os diabéticos, indivíduos que não podem consumir açúcar.

Já os alimentos light são aqueles que devem ter uma redução de no mínio 25% de qualquer substância fornecedora de quilocalorias existente no produto original, como a gordura, o sal ou o açúcar. É por isso que eles são os alimentos certos para aquelas pessoas que querem perder peso, pois, apesar de terem todas as substâncias encontradas no original, o seu valor energético é menor.
 
Os produtos zero não possuem muita diferença quando comparados aos produtos diet, neles também existe a isenção de alguma substância presente no alimento original. A única mudança é que os alimentos zero geralmente possuem menos quilocalorias que os produtos originais. Ou seja, tanto pode não ter, por exemplo, o açúcar e ainda ter uma redução de 25 % em calorias.

A recomendação é ler bem os rótulos e antes de adquirir o produto tenha a certeza que a empresa fornecedora se preocupa com a saúde e bem estar de seus clientes.