sábado, 29 de junho de 2013

GELEIA REAL

A geleia real é um semi-líquido branco - amarelado, ácido e de odor fenolato, produzido pelas abelhas operárias jovens, utilizada principalmente na alimentação da abelha rainha. É um super alimento concentrado, que apresenta todos os nutrientes conhecidos.

Segundo estudos de universidades e laboratórios da Europa, principalmente, a geleia real proporciona resistência contra gripes, resfriados e outras doenças. Em sua composição encontramos 12,34% de proteínas, vitaminas como B1, B2, B6 e B12; minerais como: potássio, magnésio, cálcio, ferro, fósforo, enxofre, cloro, manganês, silício e outros. Contém ainda enzimas, hormônios, antibiótico, fatores de crescimento e estímulo imunológico e mais uma série de substâncias não identificadas.

Benefícios da Geleia Real
  • Reduz o nível de gordura no sangue e aumenta a fração boa do colesterol sangüíneo, prevenindo a arteriosclerose;
  • Estimula a medula, aumentando sensivelmente o número de glóbulos vermelhos (hemácias) no sangue;
  • Aumenta a resistência à fadiga física e mental, por ser um estimulante biológico com ação energética e regeneradora;
  • Retarda os processos de envelhecimento orgânico em geral e principalmente da pele;
  • Previne e controla as insuficiências alimentares causadas pela deficiência de vitaminas, aminoácidos e sais minerais;
  • Estimula a circulação sanguínea;
  • Reduz os desconfortos do climatério e previne a osteoporose
  • Desacelera o processo de degeneração celular, retardando o envelhecimento;
  • Por sua riqueza em aminoácidos essenciais e vitaminas, a geléia real melhora o metabolismo basal, favorecendo o crescimento de crianças desnutridas ou em estado de anorexia (falta de apetite), apresentando resultados tonificantes surpreendentes;
 
Indicação de Uso
É recomendada a ingestão diária de 0,5g, medida que equivale ao tamanho de um grão de arroz para os adultos e metade da dose para as crianças. A geleia real deve ser ingerida de preferência em jejum, colocada sob a língua e dada à intolerância do produto ao metal, jamais usar talheres deste tipo. Temos que ficar atento, pois, a geléia real é sensível à temperatura ambiente, e deve ser mantida na temperatura entre 0º C e 5º C.

SUCO ENERGÉTICO COM GELEIA REAL

Ingredientes
200ml de água
1 xícara (chá) de capim santo picado
2 colheres (sopa) de mel 

1 colher rasa (chá) de geleia real
2 xícaras (chá) de morangos congelados

Modo de Fazer
Bata no liquidificador o capim santo com a água. Coe e bata novamente com o mel, a geleia real e os morangos.

SUCO DE ABACAXI E GELEIA REAL

Ingredientes
2 fatias de abacaxi 
1 colher (café) de farelo de aveia 
2 folhas de hortelã 
½ colher (café) de geleia real 
200 ml de água gelada
10 gotas de adoçante 
Gelo (opcional) 

Modo de Fazer
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Sirva em seguida

PRÓPOLIS: O ANTIBIÓTICO NATURAL

A própolis é uma substância produzida pelas abelhas a partir de substâncias de origem resinosa que estas colhem do pólen e das árvores, e posteriormente misturadas com secreções do próprio inseto. Desta mistura, resulta uma substância rica em aminoácidos, vitaminas e bioflavonoides, com um poderoso efeito antioxidante e uma ação antibacteriana e antibiótica.

É usada para vedar e isolar a colmeia do frio, embalsamar insetos ou outras abelhas intrusas. A sua propriedade mais interessante, proveniente da sua resina, reside no fato de eliminar todos os microorganismos e outros agentes infecciosos que entrem em contacto com a colmeia, mantendo os favos em condições de assepsia.

Benefícios da Própolis

Ação antibacteriana: a própolis é popularmente conhecida como sendo um antibiótico natural. A grande vantagem de seu uso em relação aos antibióticos comuns é que ela destrói as bactérias nocivas, preservando as benéficas, como é o caso das bactérias da flora intestinal. Alguns estudos apontam que as bactérias não criam resistência à própolis, como acontece com os antibióticos sintéticos, impedindo que estas se tornem mais nocivas, perigosas e resistentes.

Antiviral: é uma poderosa aliada no combate dos vírus do herpes e da gripe. Também previne o aparecimento de constipações, pneumonias, resfriados e doenças do aparelho respiratório. A Universidade Federal de Santa Catarina realizou recentemente um estudo confirmando a ação bronco dilatadora e analgésica da própolis. Concluíram que a própolis pode ser usada tanto na prevenção como no tratamento da gripe, asmas, bronquites e resfriados. Seu uso já é consagrado no tratamento de sinusites, amidalites e rinites.

Antifúngica: sua ação estende-se ainda a fungos, como a Candida albicans, responsável por infecções vaginais, bucais e no sistema digestivo. A própolis também tem ação antimicótica, atuando sobre alguns fungos e leveduras, principalmente micoses e coceiras no corpo, fungo de unha e dermatite seborréia. Nestes casos, utilizam-se xampus à base de própolis, pomadas e extrato de própolis.

Função Imunoestimulante: estudos científicos também apontam o benefício da própolis no fortalecimento do sistema imunológico. O fato de estimular as células imunológicas torna a própolis um potente agente antiinfeccioso. Ela estimula a produção de células produtoras de anticorpos e globulinas, importantes para pacientes com baixa resistência.

Combate os Radicais Livres: além de possuir ação antioxidante, que bloqueiam a ação dos radicais livres sobre as células saudáveis, a própolis preserva a ação da vitamina C, um potente antioxidante antienvelhecimento.

Função Cicatrizante e Regeneradora dos Tecidos: a presença de flavonóides e aminoácidos, considerados regeneradores dos tecidos, tornam a própolis eficaz no tratamento de dermatites, feridas, úlceras e queimaduras. Sabe-se que a maioria das úlceras gástricas é causada pelo bacilo Heliobacter pilori, que é altamente sensível à própolis. Isso justifica o seu emprego no tratamento de infecções gástricas.

Alívio de Dores: sua função anestésica faz da própolis um excelente suplemento no combate de amidalites, dores de garganta, dor de dentes, entre outras.


Obs: É importante lembrar que mesmo diante de tantos benefícios apresentados por essa substância natural, faz-se necessário usá-la com moderação e somente quando necessário, segundo especialistas, o uso da própolis tem específicas indicações que devem ser respeitadas.

SUCO DE HORTALIÇAS E PRÓPOLIS

Ingredientes
2 laranjas
1 limão
1 cenoura
1 beterraba
1 tomate
4 fatias finas de gengibre
10 gotas de própolis


Modo de Fazer
Lave bem os vegetais com auxílio de uma escovinha, para retirar os resíduos da casca. Depois esprema o limão e a laranja e reserve. Pique os demais ingredientes em cubos, para facilitar o processamento. Bata tudo no liquidificador ou processador por cerca de 1 minuto. É importante não coar o suco e tomá-lo pela manhã, em jejum.
 
Obs: Esse suco combina tudo o que há de melhor para a sua saúde, fortalecendo o sistema imunológico e prevenindo contra várias doenças. A mistura também funciona como uma antioxidante eficiente, retardando o envelhecimento das células.

SUCO DE MAÇÃ, GENGIBRE E PRÓPOLIS

Ingredientes
2 maçãs com casca
3 folhas de couve
1 pedaço pequeno de gengibre
1 xícara (chá) de água

suco de 1 laranja
suco de ½ limão
5 gotas de própolis


Modo de Fazer
Bater todos os ingredientes no liquidificador. Tomar pela manhã em jejum.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

PÓLEN: UMA COLHERADA DE ENERGIA

Prato principal das abelhas, os pequenos grãos que elas colhem das plantas também são um tesouro nutritivo para o ser humano. A riqueza do pólen vem de uma parceria bem-sucedida: "O valor nutricional dos grãos é reforçado pela saliva das abelhas, repleta de enzimas, aminoácidos e vitaminas, usada para aglutinar as partículas e transportá-las".
 
É o único alimento que contém todos os 22 aminoácidos essenciais para a saúde humana. Quase todas as vitaminas foram identificadas no pólen, sendo particularmente rico em carotenos (vitamina A). Algumas variedades como o pólen de acácia contém 20 vezes mais caroteno que a cenoura, considerada a principal fonte dessa vitamina. É rico em rutina ou vitamina P, que fortalece os capilares, veias e artérias e reverte o endurecimento destas últimas e por isso é muito importante para o sistema cardiovascular, especialmente após os 40 anos.
 
O pólen é uma fonte preciosa de oligominerais com mais de 22 elementos. Os oligo minerais são elementos químicos: titânio, níquel, cobalto, silício, etc., que o organismo humano necessita em pequenas quantidades e que não existem na maioria dos produtos alimentícios e também compostos flavonóides cuja função é prevenir as arterioscleroses, diminuir os níveis de colesterol, aliviar a dor e proteger de radiações. É rico em hormônios vegetais, que se sabe, não tem efeitos colaterais e tem surpreendente faculdade de regular às glândulas endócrinas, e por isso seu uso tem uma ação efetiva especialmente sobre a próstata, prevenindo a prostatite e o câncer de próstata.
 
Uma das principais qualidades do pólen é a sua contribuição na estabilização do equilíbrio nervoso. Contribui para a regeneração do sangue, especialmente no aumento da taxa de hemoglobina; assim, pode utilizar-se o pólen com bons resultados em casos de anemia, enfraquecimento e excesso de fadiga, esgotamento nervoso e depressão.
 
O pólen exerce ação reguladora das funções intestinais, especialmente para pessoas com intestino preguiçoso, pois regula a flora intestinal. É também indicado para problemas de obesidade por ser um poderoso complemento alimentar proteico, diminuindo a vontade de ingestão de carne.
 
Todos os produtos das abelhas, quando corretamente utilizados, possuem efeitos benéficos para a saúde humana e são uma dádiva da natureza. Contudo, devem sempre ser usados como complemento e manutenção da saúde.

SALADA DE VERDURAS, FRUTAS E PÓLEN

Ingredientes
Salada
1 xícara (chá) de alface
1 xícara (chá) de agrião
1 xícara (chá) de rúcula
1 xícara (chá) de acelga
½ xícara (chá) de uvas sem caroço
½ xícara (chá) de morangos
½ xícara (chá) de mamão papaia picado
½ xícara (chá) de abacaxi picado
2 colheres (sopa) de pólen para salpicar

Molho
¼ xícara (chá) de suco de abacaxi
1 colher (chá) de gengibre ralado
1 colher (sopa) de azeite de oliva
½ colher  (café) de sal

Modo de Fazer
Arrume as folhas em uma saladeira e distribua as frutas por cima. Para o molho, misture bem todos os ingredientes. Na hora de servir, regue a salada com o molho e salpique com o pólen.

VITAMINA DE BANANA, LINHAÇA E PÓLEN

Ingredientes
1 copo (200 ml) de leite de soja
1 banana-prata
1 colher (sopa) de linhaça dourada triturada
1 colher (sopa) de pólen


Modo de Fazer
Coloque todos os ingredientes no liquiidificador e bata durante 5 minutos. Sirva a seguir

MEL: TIPOS E BENEFÍCIOS

Mel é um líquido viscoso e açucarado produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos em suas colmeias para servir-lhes de alimento durante o inverno.

Existem dezenas de variedades de mel dependendo da floração, dos terrenos de obtenção e ainda da espécie de abelha produtora. Dessa forma variam em cor, aroma e sabor. Diferenciam-se na cor, indo do branco incolor, amarelo ao castanho principalmente. No que diz respeito ao néctar, pode provir de uma única flor (mel mono floral) ou de várias (mel plurifloral). Certamente não há mel rigorosamente monofloral, entretanto a presença de outro néctar em pequena quantidade não influi apreciavelmente no seu aroma, cor e sabor.

A cristalização do mel (chamada popularmente de mel "açucarado") é uma garantia da pureza do mesmo, podendo ser utilizado desse modo sem perda de nenhum de seus benefícios. Caso não queira consumi-lo assim, coloque em banho-maria até a temperatura de 40º C.

Além de ser utilizado como adoçante, o mel sempre foi reconhecido devido às suas propriedades terapêuticas. De um modo geral, o mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%) por açúcares simples (glicose e frutose). O mel é também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. O mel possui ainda um teor considerável de antioxidantes (flavonóides e fenólicos). Devido ao seu teor de açúcares simples, de assimilação rápida, o mel é altamente calórico (cerca de 3,4 kcal/g), pelo que é útil como fonte de energia.
 
Tipos de Mel

Mel Silvestre - Este tipo é o mais comum, ele é produzido em locais onde não há predominância de uma determinada planta. É utilizado como desintoxicante, para repor sais minerais, combater a fraqueza e o cansaço.

Mel de Laranjeira - Este tipo de mel é o menos conhecido, mas o que possui o sabor mais suave e coloração bem clara. É utilizado como calmante e revitalizador da flora intestinal.

Mel de Eucalipto - Este mel é produzido onde predomina as plantações de eucalipto. Ele é escuro, e tem um sabor forte. Este tipo é utilizado como expectorante, no combate a bronquite, gripes e resfriados e inflamações Bronco-Pulmonares.

Mel de Bracatinga – Este mel também é conhecido como Mel de Melato e é produzido de dois em dois anos. É um mel amargoso de cristalização pastosa, coloração parda, com aroma e sabor característico, não sendo muito agradável ao paladar, mas considerado como o mel mais forte, nutritivo e medicinal que se tem notícia.
 
Benefícios do Mel
  • Auxilia no controle de doenças cardiovasculares
  • Reforça o sistema imunológico
  • Regula a pressão sanguínea
  • Prevenindo a formação de gordura no fígado
  • Ajuda a eliminar as toxinas e favorece a digestão
  • Revigorante para pessoas cansadas e nervosas
  • Eficaz no combate tratamento e de problemas respiratórios e pulmonares tais como: gripe, resfriado e pneumonia
  • Ativa as funções do cálcio e do fósforo nos ossos, dentes e unhas
  • Tonifica e rejuvenesce a pele e os músculos
  •  
Obs: Crianças menores de um ano não devem consumir mel, porque não tem a flora intestinal e o sistema imunológico totalmente desenvolvido e o mel possui esporos da bactéria que causa o botulismo.

FRANGO GRELHADO AO MOLHO CÍTRICO

Ingredientes
Frango:
6 filé(s) de frango (600 g)
sal e pimenta do reino a gosto
óleo o suficiente para grelhar

Molho Cítrico:
3 colheres (sopa) de suco de laranja
3 colheres (sopa) de suco de limão
3 colheres (sopa) de mostarda
3 colheres (sopa) de mel
3 copos de iogurte natural
3 colheres (sopa) de azeite
ervas frescas a gosto
Modo de Fazer
Molho Cítrico:
Misture bem todos os ingredientes do molho e reserve.
Frango:
Tempere os filés de frango com sal e pimenta a gosto. Numa panela antiaderente, aqueça o óleo. Acomode os filés. Grelhe até que estejam dourados por fora e cozidos por dentro. Depois de pronto, coloque o molho sobre os filés ainda bem quentes e sirva a seguir.

PAVÊ DE PÃO DE MEL

Ingredientes
Pão de Mel:
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 xícara (chá) de mel
250 g de manteiga 
4 xícaras (chá) de farinha de trigo
4 colheres (chá) de especiarias (canela, cravo e gengibre em pó)
3 colheres (sopa) de chocolate em pó
¼  xícara (chá) de leite
1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Calda:
¼ xícara (chá) de água
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de conhaque

Recheio:
500 g de chocolate branco
1 lata de creme de leite
1 ½ xícara de frutas cristalizadas
5 colheres (sopa) de licor de laranja

Cobertura:
300g de chocolate ao leite picado
1 xícara (chá) de creme de leite
100g de chocolate branco picado

Modo de Fazer

Pão de Mel: Em uma panela, misture o açúcar mascavo, o mel e a manteiga. Leve ao fogo brando e deixe levantar fervura. Desligue o fogo e deixe amornar. Em uma tigela, misture a farinha de trigo, as especiarias e o chocolate em pó. Adicione a mistura de açúcar mascavo e mexa bem com uma colher, junte o leite e o fermento. Coloque em uma forma retangular de 20 x 30 cm, untada e enfarinhada. Asse no forno, preaquecido a 180 º C, durante 35 minutos ou até que, espetando um palito, saia seco. Deixe esfriar, desenforme e corte em fatias finas.
 
Calda: Em uma panela, misture a água, o açúcar, leve ao fogo, e deixe ferver até engrossar, desligue o fogo e coloque o conhaque.
Recheio: Derreta 500 g de chocolate branco em banho-maria, deixe esfriar e misture a lata de creme de leite e 2 colheres de licor. Deixe na geladeira até ganhar consistência.
Deixe as frutas cristalizadas de molho com o restante do licor por 10 minutos.
Misture as frutas com o recheio e reserve.
Cobertura: Derreta o chocolate ao leite em banho-maria, deixe esfriar e misture o creme de leite.
Montagem: Em um refratário, alterne camadas de fatias de pão de mel umedecidas com a calda e o recheio. Cubra com o chocolate ao leite e decore com o chocolate branco derretido. Envolva com filme plástico e leve à geladeira, no mínimo, 2 horas antes de servir.
Informações adicionais
Dica: Se quiser substitua as frutas cristalizadas por cerejas picadas.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

CHÁ DE OLIVEIRA

A Oliveira também conhecidas como “Árvore da Vida”, são árvores baixas de tronco retorcido nativas da parte oriental do Mar Mediterrâneo e nos presenteiam com suas folhas, com a quais podemos fazer um poderoso chá com inúmeros benefícios para a saúde.
A folha de oliveira é rica em vitaminas como B1, B2, B3, B6, vitamina A, vitamina E, tocoferóis, luteína e zeaxantina e minerais como: potássio, magnésio, manganês, fósforo, selênio, cobre e zinco. Seu poder antioxidante é 300 vezes superior ao chá verde.

Benefícios do Chá de Oliveira
  • Fortalece o sistema imunológico: o chá das folhas de oliveira aumenta a imunidade do organismo. Ela garante boa saúde, reforçando o sistema imunológico, prevenindo assim, doenças, infecções bacterianas ou virais.
  • Circulação sanguínea e pressão arterial: o chá de oliveira é muito benéfico para a circulação sanguínea, ajudando no equilíbrio da pressão arterial, mantendo as artérias saudáveis e o ritmo cardíaco normal, protegendo-os contra os radicais livres e doenças cardiovasculares.
  • Protege a flora intestinal: o consumo regular do chá de oliveira ajuda no controle de patógenos. Os poderosos antioxidantes do chá ajudam a proteger o organismo contra a invasão de uma grande variedade de vírus, bactérias, fungos e parasitas sem prejudicar as bactérias benéficas, protegendo assim vários órgãos do trato urinário e digestivo.
  • Ajuda a reduzir o peso e o colesterol: pesquisas comprovaram a eficácia do chá de oliveira para emagrecer, graças aos seus efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes. Também ajuda a reduzir o colesterol total e ruim (HDL)
  • Laxante leve e diurético: por ter um efeito laxante bem leve, o chá de oliveira também ajuda a evitar constipações e seu efeito diurético mantém saudável os órgãos do aparelho urinário, como bexiga e rins. Também ajuda a eliminar cálculos renais.
  • Combate os radicais livres e a acne: a ingestão regular do chá de oliveira ajuda a limpar a pele, de dentro para fora, graças aos seus poderosos antioxidantes. O chá também ajuda a combater os radicais livres e a prevenir as rugas, mantendo a pele saudável e jovem.
  • Dá energia e disposição: o consumo regular do chá de oliveira aumenta nossas reservas de energia com a grande vantagem de não conter cafeína e outros tipos de estimulantes.
  • Propriedades antissépticas e adstringentes: compressas de chá das folhas de oliveira aplicados diretamente na pele, também podem ajudar a cicatrizar feridas ou aliviar vermelhidões e queimaduras, assim como ajudar no tratamento de hemorroidas, furúnculos e acne.

Preparo e Consumo
Ferva um litro de água e pouco antes de levantar fervura, acrescente um punhado de folhas secas de oliveira. Deixe ferver por 3 minutos, desligue o fogo, tampe e deixe esfriar até que fique morno. Beba de 5 a 6 xícaras ao longo do dia, sem açúcar ou adoçante. Faça o suficiente para ser tomado no dia e não guarde as sobras para o dia seguinte. Quanto mais fresco o chá, melhor os seus benefícios.

CHÁ DE CAVALINHA: BENEFÍCIOS

A cavalinha é uma planta perene, não possui flores e, consequentemente, nem sementes; as folhas são muito reduzidas, mostrando-se como pequenas inflorescências translúcidas. Os caules são verdes e fotossensíveis apresentando como características distintas o fato de serem ocos, com juntas e estrias. É adaptada a solos húmidos e por ser agressiva e persistente, deve–se cuidar para que não se torne uma erva daninha e pode ser encontrada quase no mundo inteiro, variando apenas a espécie. Toda a planta é formada por grande quantidade de silício e potássio e em menores quantidades de cálcio, ferro, magnésio, tanino, sódio, entre outros minerais, diversos ácidos orgânicos, flavonóides e resinas.

 Benefícios da Cavalinha
  • Atua nos processos degenerativos da pele (rugas, estrias, flacidez), devido ao envelhecimento, obesidade ou emagrecimentos bruscos, gravidez, tensão muscular etc, pois a grande quantidade silício presente na cavalinha estimula a regeneração das fibras de colágeno e elastina.
  • Possui propriedades cicatrizantes, sendo utilizada  em compressas nos casos de úlceras varicosas, abcessos e feridas.
  • Atua nos processos degenerativo dos ossos (raquitismo, fraturas, descalcificação) pois o silício facilita a assimilação e a fixação de cálcio nos ossos, bem como, nos processos de Osteoporose (perda da consistência óssea), pois o silício estimula a atividade dos osteoblastos e fibroblastos, células do tecido conjuntivo que sintetizam as fibras de colágeno e formam a matriz do osso.
  • Auxilia nos processos de arteriosclerose. As últimas pesquisas demonstraram que a carência de silício é importante fator predisponente. O silício tem um efeito preventivo, e possivelmente regenerativo, sobre a degeneração das artérias, ao estimular as fibras elásticas deterioradas da sua parede.
  • Atua nos edemas (retenção de líquidos), litíase renal (cálculo nos rins), infecções urinárias, gota, excesso de ácido úrico e sempre que se pretenda um efeito diurético e depurativo suave mais eficaz.
  • Possui notável efeito hemostático (detém as hemorragias), tanto quando aplicada localmente como ingerida.

CHÁ VERDE

Muito popular entre as civilizações orientais, nomeadamente a China e o Japão, o chá verde é obtido originalmente da folha do arbusto Camellia sinensis. No Brasil o arbusto é cultivado principalmente na região do Vale do Ribeira, no Estado de São Paulo.

O poder do chá verde está em sua composição. Ele contém altas concentrações de antioxidantes como as catequinas, os carotenóides e os flavonóides, estimulantes como à cafeína, minerais: potássio, sódio, manganês, flúor, entre outros, ácido fólico, vitaminas C, K, B1 e B2, além da teofelina, que é um potente vasodilatador

Benefícios do Chá Verde 
  • Diminui as taxas de colesterol
  • Ajuda a controlar a pressão arterial
  • Ativa o sistema imunológico
  • Diminui o risco de artrose, aterosclerose e outras doenças degenerativas.
  • Ajuda a reduzir o peso e a percentagem de massa gorda corporal
  • Auxilia na prevenção de doenças cardíacas e circulatórias
  • Ajuda a neutralizar os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento celular precoce devido à presença dos polifenóis (antioxidantes)
  • Melhora os processos cognitivos e pode mesmo atrasar doenças neuro degenerativas como o Mal de Alzheimer
  • Diminui risco de desenvolvimento de alguns tipos de câncer, como de pele, pulmão, ovário e próstata, devido à presença em grande quantidade de bioflavonóides e catequinas, substâncias que bloqueiam as alterações celulares que dão origem aos tumores.
  • Ajuda a melhorar a densidade óssea
  • Reduz o risco de pedra nos rins
  • Previne cáries e ajuda a combater infecção na garganta quando utilizado em bochechos e gargarejos
  • Ajuda no tratamento da halitose (mau hálito)
  • Indicado para a limpeza de peles oleosas por ser rico em tanino, substância com propriedades anti-séptica e adstringente.

Preparo e Consumo do Chá Verde

O chá verde deve ser preparado com água quente, mas sem ferver e o tempo de infusão não deverá ultrapassar os 3 minutos. Se estas duas condições não forem observadas as folhas ficarão cozidas e o chá terá um sabor amargo. Utilize a proporção de 1 colher (sopa) de chá verde para 1 litro de água.

O ideal é consumir o chá verde em pequenas doses de 50 ml (copinho de café) ao longo do dia. O consumo em excesso e o chá muito concentrado podem levar a gastrite, devido à cafeína.