quinta-feira, 30 de abril de 2015

INTOLERÂNCIA A LACTOSE

Intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite.
Como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas.

É importante estabelecer a diferença entre alergia ao leite e intolerância à lactose. A alergia é uma reação imunológica adversa às proteínas do leite, que se manifesta após a ingestão de uma porção, por menor que seja, de leite ou derivados. A mais comum é a alergia ao leite de vaca, que pode provocar alterações no intestino, na pele e no sistema respiratório (tosse e bronquite, por exemplo).

A intolerância à lactose é um distúrbio digestivo associado à baixa ou nenhuma produção de lactase pelo intestino delgado. Os sintomas variam de acordo com a maior ou menor quantidade de leite e derivados ingeridos.


Pesquisas mostram que 70% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância à lactose, que pode ser leve, moderado ou grave, segundo o tipo de deficiência apresentada.

Sintomas
Os sintomas da intolerância à lactose se concentram no sistema digestivo e melhoram com a interrupção do consumo de produtos lácteos. Eles costumam surgir minutos ou horas depois da ingestão de leite in natura, de seus derivados (queijos, manteiga, creme de leite, leite condensado, requeijão, etc.) ou de alimentos que contêm leite em sua composição (sorvetes, cremes, mingaus, pudins, bolos, etc.). Os mais característicos são distensão abdominal, cólicas, diarreia, flatulência (excesso de gases), náuseas, ardor anal e assaduras, estes dois últimos provocados pela presença de fezes mais ácidas. Crianças pequenas e bebês portadores do distúrbio, em geral, perdem peso e crescem mais lentamente.

Recomendações
Portadores de intolerância à lactose precisam saber que:
  • Na medida do possível, o leite não deve ser totalmente abolido da dieta;
  • É importante ler não só os rótulos dos alimentos para saber qual é a composição do produto, mas também a bula dos remédios, porque vários deles incluem lactose em sua fórmula;
  •  leite de soja, de arroz, de aveia não contém lactose;
  •  Leite de vaca não entra como ingrediente do pão francês;
  • Verduras de folhas verdes, como brócolis, couves, agrião, couve-flor, espinafre, assim como  feijão, ervilhas, tofu, salmão, sardinha, mariscos, amêndoas, nozes, gergelim, certos temperos (manjericão, orégano, alecrim, salsa) e ovos também funcionam como fontes de cálcio;
  • Comer de tudo um pouco é a melhor forma de manter o suporte de nutrientes necessários para a saúde e bem-estar do organismo.
Fonte: Dr Drauzio Varella

PUDIM SEM LEITE

Ingredientes
6 ovos
400 ml leite de coco
1 ½  xícara de açúcar
1 pitada sal
1 xícara açúcar mascavo
¼  xícara água quente
2 colheres (sopa) amido de milho


Modo de Fazer
Coloque o açúcar mascavo em uma forma para pudim com furo no centro, leve ao fogo bem baixo e deixe o açúcar derreter. Assim que estiver dourado, coloque a água quente com cuidado e mexa. Deixe descansando enquanto coloca o pudim para bater.
Peneire todos os ovos. Coloque os ovos e o restante dos ingredientes no liquidificador e bata bem. Despeje na forma e leve para assar em banho-maria em forno médio 180ºC preaquecido durante 1 hora. Leve a geladeira por pelo menos 4 horas para esfriar. Sirva a seguir.

NOZ MACADÂMIA: A RAINHA DAS NOZES

A noz macadâmia, além do seu sabor e textura incomparáveis é rica em proteínas, minerais como: potássio, fósforo, magnésio, cálcio, vitaminas B1, B2 e PP, além de óleos insaturados e pode ser considerada como um alimento funcional, pois seus componentes fisiologicamente ativos promovem benefícios maiores que seus nutrientes básicos. Uma dieta alimentar contendo macadâmia promove boa saúde, longevidade e redução de doenças degenerativas.

Pesquisas desenvolvidas pela University of Newcastle, demonstraram uma melhora significativa nos marcadores para estresse oxidativo, reduzindo a tendência à formação de coágulos e inflamação. Estudos conduzidos separadamente na Austrália e no Hawai demonstraram uma redução significativa nos níveis de colesterol LDL (colesterol ruim) e de triglicerídeos totais.

A noz macadâmia apresenta em sua composição, um grupo de substâncias químicas complexas e inter-relacionadas, denominadas fito químicos, que têm função importante no metabolismo e que podem modificar fatores de risco para um enorme número de doenças. A principal classe de fito químicos presentes na macadâmia são os antioxidantes (caçadores de radicais livres e que podem minimizar a ocorrência de doenças degenerativas, doenças cardiovasculares entre outras).

A macadâmia pode ser consumida in natura ou tostada com ou sem sal e possui características culinárias que permitem a sua utilização como “snacks”, em bolos, tortas, sorvetes, combinada com chocolate, bombons, “cookies”, molhos, cremes, e em diversos pratos sofisticados elaborados com carnes, aves e peixes.

LOMBO RECHEADO COM MACADÂMIA E MAÇÂ

Ingredientes
1½ kg de lombo de porco
3 fatias de bacon picada
½ cebola picada
½ xícara de nozes picada
1 xícara de macadâmia sem sal picada
1 maçã em rodelas
3 xícaras de farinha de rosca
¼ xícara de salsinha picada
2 colheres (sopa) de alecrim fresco picado
1 colher (sopa) de óleo
2 colheres (sopa) de sal marinho


Modo de Fazer
Derreta a manteiga em uma frigideira em fogo médio alto. Adicione o bacon e a cebola. Cozinhe, mexendo, por 4 minutos. Adicionar macadâmia e as nozes. Cozinhe, mexendo, por 7 minutos ou até dourar. Retire do fogo. Misture a maça, a farinha de rosca, salsa e alecrim. Pré-aqueça o forno a 350°C. Coloque a pele voltada para baixo. Abra o lombo com a pele voltada para baixo para formar uma manta. Coloque o recheio. Enrole e amarre com barbante de cozinha em intervalos de três centímetros. Pincele com óleo. Polvilhe com sal. Coloque em uma assadeira grande. Asse em fogo alto por 20 minutos. Reduza a temperatura a 250°C e asse por 1 hora e 30 minutos até o centro estar cozido. Retire do forno e deixe repousar durante 10 minutos. Fatie e sirva.

ALIMENTOS TERMOGÊNICOS

São alimentos que elevam a temperatura do corpo, obrigando-o a trabalhar mais na digestão. Esse esforço eleva a queima de calorias e gorduras. Assim sendo, seu cardápio diário deve ter entre 10 e 15% de alimentos termogênicos.
 
GENGIBRE
Esta raiz coloca o metabolismo para gastar energia mais rápido. Acelera o metabolismo em 20%, possui propriedades anti-inflamatórias, sendo considerada uma ótima solução para dores. Pode ser consumido cru, no tempero de aves e peixes, refogado, em forma de chá, ou com suco de frutas, batido no liquidificador. O ideal é consumir a gengibre três vezes ao dia.
 
 
CANELA
A canela ajuda a reduzir o açúcar do sangue, melhora os níveis de colesterol, deixa a digestão mais lenta, retardando a fome e diminuindo a vontade de comer doces, bem como, melhora o sistema imunológico e aumenta a dilatação dos vasos sanguíneos. O ideal é consumir 1g duas vezes ao dia em forma de chá, polvilhada em sopas e frutas.
 
 
PIMENTA VERMELHA
Acelera o metabolismo em 20 % porque aumenta a circulação e a temperatura do corpo, melhora a digestão, controla os níveis de glicose, bem como, devido à capsaicina, substância que ajuda a reduzir o colesterol e o risco de doenças cardiovasculares O ideal é consumir 3 a 4 g por dia, no tempero de pratos quentes ou saladas.
 
 
  
ÔMEGA 3
Aumenta o metabolismo basal, ou seja, calorias. Elimina o excesso de líquidos e aumenta a energia do organismo. Além disso, auxilia na redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos, da pressão arterial, bem como, funciona como anti-inflamatório, previne e trata doenças cardiovasculares. Pode ser encontrado no óleo de prímula, óleo de peixes (salmão, sardinha, cavalinha e bacalhau) e semente de linhaça.
 
 
CHÁ VERDE OU BRANCO
O chá verde e o branco reduzem a absorção de açúcar no sangue, diminuindo a compulsão por doces, inibem a ação da amilase (enzima responsável pela digestão de carboidratos), acelerando o transito intestinal, bem como, ajudam a neutralizar os radicais livres e diminuir o LDL (colesterol ruim). O ideal é tomar 1 xícara (chá) da bebida, cerca de 5 a dez minutos antes das principais refeições.
 
 
ABACAXI
Rico em fibras ajuda acelerar o metabolismo. Contêm vitaminas C, B1, B6 e sais minerais como o cálcio, ferro, fósforo e magnésio, bem como, bromelaína, que é considerada útil no controle de inflamações associadas à artrite e ajuda a reduzir coágulos no sangue, o risco de enfartes e derrames e facilita a digestão de produtos proteicos como carnes, pela alta porcentagem de celulose. Auxilia no controle dos níveis de colesterol, aumenta a resistência dos tecidos e vasos sanguíneos e mantêm o equilíbrio interno do organismo e o vigor do sistema nervoso.
 
 
GUARANÁ
O guaraná possui propriedades estimulantes do sistema nervoso central, facilita a capacidade de concentração e raciocínio, favorece o trabalho muscular, diminui a fadiga motora e psíquica, traz a sensação de conforto e bem-estar e auxilia na queima de gordura devido a grande quantidade de cafeína encontrada na planta. O ideal é consumir 2g, duas vezes ao dia em pó ou em cápsulas.
 
 
CAFEÍNA
A cafeína tem como função quebrar e mobilizar a gordura, fazendo com que o corpo utilize-a como energia. Ela estimula o sistema nervoso, mantém a atenção e o bom humor graças á produção de endorfinas, bem como, evita a fadiga muscular durante as atividades físicas. É encontrada no café, chocolates, refrigerantes a base de cola, chá mate, etc.

BOLO DE CANELA

Ingredientes
Massa
3 ovos
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de amido de milho
1 xícara (chá) de margarina sem sal
1 xícara (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de canela em pó
1 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de fermento em pó


Recheio e Cobertura
2 latas de leite condensado
1 medida de leite
1 colher (sopa) rasa de amido de milho

 
Modo de Fazer
Massa: Bata as claras em neve e reserve. Na batedeira, bata o açúcar, a margarina e as gemas. Junte o amido de milho, a farinha e o leite. Com uma colher, misture a canela, o fermento em pó e as claras em neve. Coloque em uma assadeira redonda, de fundo removível untada e enfarinhada, leve a massa para assar em forno pré-aquecido a 180ºC por aproximadamente 30 minutos.
Recheio e Cobertura: Leve ao fogo baixo, uma panela com todos os ingredientes, mexendo sempre até o ponto de brigadeiro mole. Deixe esfriar. Corte o bolo ao meio, recheie e depois cubra. Salpique com açúcar e canela para finalizar.

ALBUMINA E SEUS BENEFÍCIOS

A albumina é uma proteína presente no plasma sanguíneo produzida pelo fígado depois de metabolizar alimentos ricos em proteína como carne, leite ou ovos. Riquíssima em aminoácidos essenciais, vulgo BCAAs, a albumina possui predominância dos aminoácidos Ácido Glutâmico, ácido aspártico e a Leucina.
A albumina ainda é um produto rico em vitaminas do complexo B, potássio, fósforo, sódio e ferro.  Ela pode ser utilizada como suplemento alimentar a fim de produzir mais músculos mas deve ser utilizada sob orientação de um médico ou nutricionista.

A albumina serve para regularizar a pressão osmótica do sangue; transportar hormônios e controlar o pH sanguíneo. Quando utilizada como forma de suplemento serve para ajudar a ganhar massa muscular deixando o indivíduo com uma aparência mais forte.

Quando utilizada corretamente a albumina não engorda, mas aumenta a massa muscular. Porém, se for consumida em excesso pode levar a retenção hídrica fazendo com que o indivíduo pareça estar mais gordo, devido a altas concentrações de sódio presente na fórmula.

Como efeito colateral do uso da albumina têm-se o aumento da produção de gases e se utilizada de forma incorreta pode afetar o fígado.

Sugestão de Consumo
Recomenda-se tomar 1 colher de sopa de albumina junto de leite ou água, ao acordar ou antes de dormir. Pode-se bater a mistura no liquidificador sem perder suas propriedades nutritivas.

COQUETEL ENERGIZANTE COM ALBUMINA

Ingredientes
125 ml de suco de maçã gelado (sem açúcar)
1 limão galego
2 colheres (chá) de açúcar mascavo
50 ml de leite de coco
2 colheres (sopa) de albumina em pó
3 cubos de gelo


Modo de Fazer

Bata no liquidificador o suco de limão, o açúcar, o leite de coco e a  albumina. Coloque os cubos de gelo em um copo e despeje a bebida em seguida.

Fonte: Dra. Vivian Amaral

VINAGRE DE MAÇÃ: BENEFÍCIOS

O vinagre de maçã natural é proveniente de uma fruta há muito apreciada e possui mais de trinta elementos nutritivos fundamentais, mais de uma dúzia de sais minerais e enzimas essenciais, ferro, vitaminas B12, ácido fólico (bom no combate a anemia) e elementos antioxidantes (combatem os radicais livres que produzem a decrepitude do corpo). Possui também qualidades antissépticas (mata os micróbios infecciosos) e antibióticas (contêm bactérias inimigas dos microorganismos deletérios). O vinagre de maçã natural extrai todos os minerais da maçã e do açúcar mascavo.

O vinagre de maçã natural é rico em sais de primeira importância para os processos bioquímicos do corpo, entre os quais o ácido málico, que entre outras funções, faz parte do chamado “ciclo de Krebs”, que sintetiza um conjunto de reações bioquímicas responsáveis pela produção de energia no interior das células. Ele ajuda também na absorção dos nutrientes e, ao mesmo tempo, combate bactérias do aparelho digestivo; evita a obstipação intestinal, apontada como a principal causa de muitas doenças, pois o vinagre de maçã natural ajuda na eliminação de substâncias tóxicas, produto da má alimentação e poluição ambiental, que se alojam no intestino e fígado. Nele também encontramos a pectina que auxilia nos processos digestivos, reduzindo extraordinariamente o colesterol e outras gorduras densas.

O vinagre de maçã natural é altamente diurético, ajuda na eliminação do excesso de líquidos. Possui qualidade antioxidante, antiinflamatória e antibiótica excelentes e controla o equilíbrio do pH do sangue e da pele.

Se o vinagre de maçã é benéfico em todas as idades, como elemento preventivo de acúmulo excessivo de cálcio e substâncias terrosas obstrutoras do sistema, mais útil ainda é para aqueles que em todas as circunstâncias, já se aproximam ou se encontram na 3ª idade, e ou estão doentes.

Sugestão de Consumo


Médicos naturalistas recomendam que se faça uso de 2 colheres de sopa de vinagre de maçã natural misturado à água antes ou após as refeições regularmente.

PRODUTOS ZERO, DIET, LIGHT - DIFERENÇA

Poucas pessoas escolhem o produto certo na hora de optar por um alimento diet, light ou zero. Por isso, saiba como fazer a escolha certa de acordo com o que você procura em sua dieta
A confusão que muita gente faz entre os alimentos diet, light e zero é muito comum, mas existem diferenças fundamentais que devem ser observadas antes de se comprar um produto com uma dessas palavras na embalagem.

Os alimentos considerados diet são aqueles em que um dos componentes nutricionais existentes no produto original foi retirado, ou seja, o produto diet pode ter 0% de açúcar, mas continuar tendo o mesmo número de quilocalorias que o tradicional. É por isso que ele não é o ideal para quem quer perder peso, pois é comum ver produtos desse tipo que engordam mais que os tradicionais. Eles são indicados para aquelas pessoas com restrições alimentares a algumas substâncias como os diabéticos, indivíduos que não podem consumir açúcar.

Já os alimentos light são aqueles que devem ter uma redução de no mínio 25% de qualquer substância fornecedora de quilocalorias existente no produto original, como a gordura, o sal ou o açúcar. É por isso que eles são os alimentos certos para aquelas pessoas que querem perder peso, pois, apesar de terem todas as substâncias encontradas no original, o seu valor energético é menor.

Os produtos zero não possuem muita diferença quando comparados aos produtos diet, neles também existe a isenção de alguma substância presente no alimento original. A única mudança é que os alimentos zero geralmente possuem menos quilocalorias que os produtos originais. Ou seja, tanto pode não ter, por exemplo, o açúcar e ainda ter uma redução de 25 % em calorias.

A recomendação é ler bem os rótulos e antes de adquirir o produto tenha a certeza que a empresa fornecedora se preocupa com a saúde e bem estar de seus clientes.