terça-feira, 25 de março de 2014

QUITOSANA: O IMÃ DE GORDURA

A Quitosana é um produto natural derivado da quitina, encontrado no exoesqueleto de moluscos e crustáceos, como: caranguejos, camarões, lagostas, lulas e moluscos. Embora já exista há anos, e utilizada para vários propósitos, só recentemente começou a ser usada como suplemento que auxilia na perda de peso. Ela é quimicamente semelhante à celulose, que é uma fibra vegetal. Assim como as fibras vegetais, a Quitosana possui uma série de propriedades e qualidade das fibras. O que a diferencia da fibra vegetal é o fato de que ela tem a capacidade de se ligar de forma significativa às gorduras no trato digestivo. Assim, a Quitosana é muitas vezes apelidada de “imã de gordura” ou “bloqueadora da gordura”.

A Quitosana, quando ingerida antes das refeições, é solubilizada, e se transforma em um gel ao entrar em contato com as condições estomacais, que tem alta capacidade de absorver gorduras. Após serem capturadas pelo gel e arrastadas para o intestino, as gorduras não podem mais ser aproveitadas pelo organismo, sendo posteriormente excretadas do organismo juntamente com as fezes junto. Como conseqüência, o organismo compensa o déficit calórico proporcionado pela ingestão da Quitosana através da queima da reserva energética corporal (gorduras).

BENEFÍCIOS DA QUITOSANA
  • Absorve e se liga a gordura no trato digestivo, impedindo a absorção desta gordura no corpo
  • Inibe o LDL (colesterol mau) e aumentar o HDL (colesterol bom)
  • Ajuda a controlar o excesso de apetite
  • Reduz os níveis de ácido úrico no sangue
  • Ajuda a controlar a pressão arterial
  • Promove a cura de úlceras e lesões.
  • Ajuda a regular a função intestinal
  • Fortalece o sistema imunológico
  • Auxilia na cicatrização dos tecidos após a cirurgia plástica
  • Ajuda a tratar as infecções na gengiva e dentes, inibindo a formação do tártaro ou cáries
CUIDADO: A Quitosana não é indicada para pessoas alérgicas a crustáceos (camarão, caranguejo, lagosta) e também deve ser evitada por grávidas e mulheres em período de amamentação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário