quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

GRÃO DE BICO: O GRÃO DA FELICIDADE

O grão de bico é riquíssimo em minerais como:  ferro, zinco, potássio, manganês, cálcio, magnésio e ácido fólico. Além uma grande quantidade de proteínas e aminoácidos.
 
O ferro disponível no grão-de-bico é mais bem aproveitado pelo organismo do que em outros grãos similares, como o feijão e a lentilha. Com relação às proteínas, a valor nutricional é muito superior à das demais leguminosas, porque essas proteínas são melhor aproveitadas pelo corpo.
 
O grão-de-bico também é considerado uma excelente fonte de manganês, mineral essencial que atua na síntese de diversas enzimas importantes, relacionadas à produção de energia e as defesas antioxidantes.
 
Aumento da Serotonina
O grão-de-bico apresenta uma boa biodisponibilidade, assegurando a oxigenação no cérebro. Há também a síntese de mielina — um isolante elétrico que permite uma condução mais rápida e eficiente dos impulsos nervosos - o que pode melhorar o raciocínio, a disposição física e também o humor.
É repleto de triptofano, aminoácido essencial para a produção da serotonina, aquela famosa substância que garante a sensação de bem-estar. Alguns estudos afirmam que o grão-de-bico possui o mesmo efeito que o chocolate na produção de serotonina, com a vantagem de estar livre das gorduras e carboidratos presentes no mesmo, o que conferiu ao grão-de-bico o título de “grão da felicidade”.
 
Saúde da Mulher
Ele acumula fito-estrógenos, por isso já começa a ser usado em terapias de reposição hormonal na menopausa. Essas substâncias, também chamadas de hormônios vegetais, têm se mostrado capazes de prevenir a osteoporose e problemas cardiovasculares (embora não tanto quanto a soja).
 
Saúde do Coração
O grão de bico, devido à sua grande quantidade de amido, é usado pelo nosso organismo como fonte de energia. É pobre em água e gorduras, e está isento de colesterol. O grão-de-bico ainda possui ômega 3 e 6, que evitam doenças circulatórias e coronárias.
Segundo estudos, o grão-de-bico é capaz de reduzir o colesterol total e o colesterol ruim (LDL). Os pesquisadores acreditam que o resultado esteja associado à presença dos ômegas-3 e 6, que estão relacionados à diminuição do índice de gorduras no sangue e à prevenção de doenças cardiovasculares, como infartos e AVC. As fibras presentes nessa leguminosa são geralmente solúveis em água, por isso o grão-de-bico também colabora para o bom funcionamento do coração, pois diminui a absorção de açúcar, gordura e colesterol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário